SÍNDROME DAS UNHAS FRÁGEIS

A “Síndrome das unhas frágeis” afeta até 20% da população, sendo mais freqüente no sexo feminino. Essa síndrome é caracterizada por um aumento da fragilidade das lâminas que compõe a unha. A fragilidade das unhas pode sinalizar que algo não vai bem com a saúde.

Causas:
Onicomicose- infecção por fungos;
Problemas na tireóide;
Descontrole do diabetes;
Anemia ou má circulação;
Doenças dermatológicas (como psoríase ou outras) também causam unhas frágeis;
Traumas, como por exemplo causada pela digitação;
Lavagem frequente das mãos;
Ressecamento das unhas;
Distúrbios alimentares;
Tratamento com quimioterapia;
Exposição a agentes químicos.

Sinais e Sintomas: Unhas quebradiças, fracas ou “lascadas”, além da dificuldade para observar seu crescimento e em alguns casos podendo apresentar dor. A onicosquizia (separação em camadas ou descamação borda livre da lâmina ungueal) e a onicorrexe (caracterizada por alteração da espessura da lâmina ungueal (vide artigo já escrito nº 24)).

Diagnóstico:É feito pelo médico, através do exame clínico, da história do paciente e do diagnóstico diferencial de várias moléstias: Como, a psoríase, o líquen plano, a onicomicose e os eczemas que são de maior importância.

Prevenções e tratamento: Como prevenção: evitar traumas, ambientes úmidos e substâncias químicas (acetona); manter unhas curtas; usar luvas de algodão sob luvas de borracha e procurar orientação do dermatologista para uma hidratação correta e uso de integradores alimentares adequados ao crescimento da unha.
Seu tratamento não é específico, por isso a importância de procurar o dermatologista para uma melhor conduta terapêutica.

Dica para vida:“O amor é um aprendizado. Como diz o poeta, amar se aprende amando”.
Roberto Shinyashiki

Rosana Soares Rocha de Almeida- Enfermeira –Podóloga
Marieli Oliveira da Silva Cunha- Enfermeira – Podóloga

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

SEJA UM ASSOCIADO ADJF

Menu